Meu gato está agindo de modo diferente, há algum problema de saúde?

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Amélia 07/12/2020 Relatar Quero comentar

Cães e gatos se comportam de maneiras completamente diferentes um do outro. Enquanto os cães tendem a ser mais expressivos, é preciso saber "ler" o comportamento dos gatos.

É por meio das ações, das expressões e dos barulhos que os gatos se comunicam, dizendo se está tudo bem ou não , se precisam ir ao veterinário ou se podem continuar em casa numa boa.

O Canal do Pet conversou com um médico veterinário da Plamev Pet saber mais sobre o comportamento dos felinos e os sintomas que devem alertar o tutor para a necessidade de levá-lo ao veterinário, aqueles que são corriqueiros e comuns na fisiologia dos bichanos. Confira a seguir.

Comportamentos não preocupantes (de forma geral):

Há alguns comportamentos inerentes aos gatos e que, às vezes, podem preocupar os tutores, principalmente as mamães e os papais de pet de primeira viagem. São eles: ronronar; regurgitar bolas de pelos; salivar demais. As três ações são, de forma geral, inofensivas e típicas da espécie, não representando riscos ao quadro de saúde do animal.

De acordo com Raphael Clímaco, veterinário da Plamev Pet, o ronronar dos gatos é a expressão de algo que o gato está sentindo, pode ser prazer ou medo, por exemplo. “O ronronar é um movimento da via aérea superior, parece com um ronco.

É comum as pessoas que nunca tiveram gatos levarem ao veterinário dizendo que ele está com um ronco, um chiado no peito, alguma coisa desse tipo. Os gatos podem ronronar quando querem expressar alguma sensação”, explica. “É apenas uma sensação, como pessoas que ficam nervosas e dilatam a pupila ou, de repente, começam a suar as mãos.

E isso não quer dizer que precisam ir ao médico. É uma função comportamental. Em 99,9% das vezes, o ronronar dos gatos não tem indicação nenhuma com o quadro da saúde dele”, completa o veterinário.

Já o fato de colocar bolas de pelo para fora, é um ato fisiológico e até positivo, já que os pelos engolidos acidentalmente pelo gato não têm nenhum valor nutricional e precisam ser expelidos de alguma forma.

“As papilas gustativas do gato, na língua dele, são salientes. Tanto é que quem possui um gato e deixa ele lamber a mão em algum momento, percebe que a língua do gato é bem áspera. E como o gato é um animal muito higiênico, ele se lambe o dia inteiro, toma banho e penteia os pelos, é muito comum os pelos se destacaram e ele acabar engolindo esses pelos”, explica Clímaco.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário