Morador de rua com 2 meses de vida pede ajuda para encontrar um lar para seu amado cachorro

Beatriz 23/09/2020 Relatar Quero comentar

O único amigo desinteressado que um homem pode ter neste mundo egoísta, aquele que nunca o abandona, o único que nunca mostra ingratidão ou traição, é o seu cachorro. Um abraço peludo, em qualquer hora do dia, aquece o coração da gente.

No mês passado, em um dia muito frio em Fresno, Califórnia, Jenine-Lacette notou uma pessoa sentada "lotada" na calçada, abraçando um cachorrinho branco.

Reconhecendo que o homem estava precisando, Jenine-Lacette pegou um cobertor, comida de cachorro e um rolo de papel higiênico do carro e caminhou até onde eles estavam sentados.

Depois de ser “excepcionalmente grato” pelos presentes, o homem se identificou como Clifford James Herbert, de 60 anos; seu cachorro se chamava Baby.

Então ele disse a ela algo que partiu totalmente seu coração…

Foi assim que Jenine-Lacette encontrou James e Baby no mês passado: eles estavam amontoados e tentando se manter aquecidos.

Quando ela começou a falar com ele, ela soube de um fato trágico: James era um trabalhador rural e dono de uma fábrica de processamento mecânico, devido a complicações de cirurgia cardíaca e traqueotomia em 2006 Incapacitado e, portanto, perdeu o emprego.

Agora sem-teto, ele soube que estava morrendo de câncer com apenas algumas semanas de vida – e seu único desejo era que alguém adotasse seu doce cachorro, Baby.

Com a ajuda de Jenning, ele conseguiu morar em um motel longe do frio e seguro. Depois disso, o bebê precisa encontrar um lar. "Ela é todo o meu mundo", disse James, que também é um guitarrista gênio, em uma entrevista.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar