Romero Brito: garçonete conta a experiência e diz que 'foi humilhada'

Pareja-Artigo e vídeo. 21/08/2020 Relatar Quero comentar

Uma garçonete que atendeu Romero Britto na ocasião que motivou a dona de um restaurante a quebrar uma esculturaem frente ao artista contou, à tevê norte-americana, como foi sua  experiência. "Faz muitos anos que trabalho em restaurantes e há clientes de todo tipo, mas a verdade é que, nesse dia, fui humilhada, de verdade", disse a profissional, em entrevista ao programa Despierta América, do canal norte-americano Univisión.

Identificada apenas como Patrícia, a garçonete contou o que aconteceu quando o artista plástico brasileiro radicado em Miami chegou ao restaurante Tapelia. Segundo ela, Romero escolheu uma das mesas e, assim que ela fez menção de se aproximar, esticou os braços e lhe mostrou a palma da mão,  ordenando que mantivesse distância.

"Ele disse que não era a hora de atendê-lo e mandou abaixar a música. Ele disse também que não deveríamos olhá-lo nos olhos. Eu me senti humilhada. Eu estava  emocionada e, então, fiquei atônita. Não merecemos esse tratamento, como se houvesse escalas de pessoas (mais importantes que outras). Foi muito humilhante, me senti mal", contou Patrícia, que defendeu a decisão da patroa, Madeleine Sánchez, de quebrar uma das esculturas de Romero na frente dele. "Ela foi ali defender a todos os seus empregados"

Episódio aconteceu em 2017


Embora tenha viralizado na internet recentemente, a cena em que Madeleine joga a escultura em forma de coração no chão aconteceu em 2017. A dona do restaurante Tapelia diz que, após ouvir dos funcionários como eles haviam sido tratados, decidiu ir até o artista e quebrar a peça. "Nunca vá a um restaurante meu e ofenda um funcionário, mas nunca", disse ela no  momento.

Depois de o vídeo se popularizar, Romero Britto se manifestou por meio de um comunicado. "Infelizmente, há pessoas que querem ficar famosas às custas de outro. Através da minha arte, meu propósito sempre foi o de levar alegria, amor e  esperança a todos. Não admito desrespeito e jamais tive a intenção de desrespeitar alguém. A internet é muitas vezes injusta e as pessoas não estão preocupadas com a verdade", disse.

Na entrevista ao Despierta América, Madeleine negou qualquer intenção de  autopromoção. "Não preciso disso", garantiu. A empresária também agradeceu as mensagens de apoio que recebeu de brasileiros. "Senhor Britto, seja humilde. Peça perdão a seu país, porque ele diz que você não o representa, o que é muito forte",  concluiu.

Comentário do usuário