Bolsonaro fala sobre quem defende a prorrogação do auxilio emergencial: "O dinheiro não é do povo". Veja:

as matérias que voam 14/08/2020 Relatar Quero comentar

O presidente Jair Messias Bolsonaro criticou quem defende o auxilio emergencial, alegando que quem o faz está sendo demagogo, ele disse "O auxílio emergencial custa R$ 50 bilhões por mês, e tem gente que demagogicamente acha que ele tem que ser prorrogado indefinidamente".

Muitas pessoas defendem em suas redes sociais que o auxilio emergencial deve continuar até dezembro, com o mesmo valor de 600 reais.

O auxilio atualmente tem 5 parcelas, para ajudar as familias a enfrentarem a pandemia do corona vírus.

 

Mas o que parece é que o presidente não gosta muita dessa ideia de ajudar a população, inicialmente ele queria pagar somente 200 reais por mês, mas pela pressão da câmara dos deputados ele aceitou os 600 reais.

No entanto ultimamente o presidente parece impaciente quanto o assunto, ele também disse que o dinheiro não é do povo, 

Em um tom irônico ele disse: “Alguns falam que é dinheiro do povo. Não, é endividamento. Por quanto tempo se aguenta isso? Se eu pudesse dava R$ 10 mil por mês para todo mundo e ficava todo mundo em casa”

.Muitos estão decepcionados com a postura do presidente, ele parece não se importar com as familias que necessitam do auxilio emergencial para sobreviver.

Comentário do usuário