Padre que afirmou que criança de 10 anos vítima de abuso “gostava de dar” faz carta pedindo perdão

Entretenimento 21/08/2020 Relatar Quero comentar

O Padre Ramiro Perotto, atualmente no município de Carlinda, após a repercussão negativa de comentários que fez em rede social acerca do caso da menina de 10 anos  que era estuprada pelo próprio tio desde que tinha 6 anos e que não o denunciou porque era ameaçada, decidiu publicar uma carta pedindo perdão e se retratando.

Leia a cata abaixo:

Caríssimos. Eu, Pe. Ramiro José Perotto, pároco na Paróquia São Paulo Apóstolo, Carlinda, MT, venho por meio desta dizer-vos que assumo toda a responsabilidade de três postagens em meu Facebook sobre a defesa da vida, no caso do aborto ocorrido no último dia 17. As postagens foram excluídas por mim mesmo quando percebi inúmeros comentários que atacaram a minha defesa. Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos.

Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana. Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão. Excluí meu facebook por não querer mais ofender e ser ofendido. Precisamos ser fraterno. Sempre peguei isso. As vezes que não fui, que Deus me perdoe. Lutemos pela vida, ela é dom de Deus.

“Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” Jo. 10,10

Pe. Ramiro José Perotto/Pároco de Carlinda – 20 de agosto de 2020

Comentário do usuário