Sozinha e com medo do coronavírus, idosa de 94 anos fica cinco dias sem comer na Escócia

Filomena 02/06/2020 03:01 Relatar

GLASGOW - Uma mulher de 94 anos não comeu durante cinco dias porque estava com "muito medo" de deixar sua casa. Ela vive em Glasgow, na Escócia, e não tem ninguém para ajudá-la. A idosa foi resgatada por voluntários de caridade. A informação é do jornal inglês The Guardian.

Em Portugal: Com aumento do desemprego por causa da pandemia, filas por comida se multiplicam

A história chamou a atenção de voluntários do Exército da Salvação, uma instituição de caridade cristã local, e oficiais da habitação que batiam nas portas para checar as pessoas como parte de um esquema local de apoio alimentar em tempo da Covid-19.

A mulher, que morava no último andar de um prédio residencial, recebeu sopa quente e um pacote de comida após ser descoberta, em 23 de março.

— Ela não tinha ninguém para conseguir nada para ela e estava com muito medo de sair. No começo, era muito assustador para muitos idosos, que não queriam sair porque pensavam que pegariam a Covid-19 imediatamente e precisariam ir ao hospital — afirmou Tracy Bearcroft, major do Exército de Salvação, ao Guardian.

O Reino Unido vê níveis crescentes de insegurança alimentar no Reino Unido, com famílias com renda reduzida, perda de empregos e custos extras de vida associados à pandemia.

Bearcroft afirmou que a demanda aumentou dez vezes nas últimas semanas. Seu projeto estava fornecendo 100 refeições quentes por dia e 140 pacotes de comida por semana — um nível potencialmente insustentável.

No Reino Unido, houve um aumento médio de 63% nas famílias que recebem pacotes de alimentos do Exército da Salvação.

O Exército de Salvação afirmou ainda que seu centro em Leicester, que normalmente ajuda cinco famílias por semana, atualmente está apoiando até 100 famílias por dia.

Um porta-voz do governo escocês afirmou que lamenta saber do caso da idosa: "Adotamos medidas para proteger as pessoas sob o maior risco de Covid-19 através de blindagem, e foram enviadas cartas às pessoas deste grupo com informações sobre que apoio está disponível, incluindo entregas em domicílio de itens essenciais por meio de um serviço de texto", informou ao Guardian.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 yeereader.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.